O Facebook anunciou no final de setembro que passará a oferecer novas informações para empresas que estão interessadas em entender o comportamento offline de seu público e exibir anúncios direcionados a ele.

As novidades incluem saber para quais serviços de atendimento ao cliente (SAC) ou call centers o usuário ligou, assim como ter conhecimento das pessoas que visitaram uma loja física, e exibir automaticamente publicidades dessa empresa no feed da mídia social.

Em nota divulgada no site, o Facebook explica que “ao longo do último ano, apresentamos soluções para ajudar os profissionais de marketing a entender o impacto que seus anúncios no Facebook têm em resultados reais, como visitas de lojas e conversões off-line. Hoje, estamos introduzindo mais maneiras de ajudar os comerciantes a se conectarem melhor aos seus clientes re-envolvendo seu público off-line no Facebook”.

Para identificar os clientes que visitaram as lojas físicas, segunda a nota divulgada, o Facebook oferecerá uma “métrica estimada” baseada nas informações fornecidas pelo serviço de localização dos usuários em cujos aparelhos e aplicativos o serviço está habilitado.

Relatórios gerados a partir do monitoramento das visitas permitirão que as empresas entendam o impacto dos anúncios da mídia social no tráfego do público físico da loja, além de poderem criar públicos personalizados compostos por pessoas que visitaram recentemente a loja.

Os anúncios visualizados no feed também serão personalizados de acordo com os dados das visitas. “Por exemplo, uma marca de vestuário pode usar essas audiências personalizadas para mostrar um anúncio com suas novas coleções de inverno para pessoas que visitaram suas localidades. Eles também podem optar por excluir clientes na loja, por exemplo, ao executar uma promoção disponível apenas para novos clientes”, explica a nota.

No caso do serviço baseado nas ligações realizadas pelo usuário, a nota não deixa claro como o rastreamento será feito sem ferir a privacidade do público, no entanto, o Facebook afirma que os recursos foram criados “cuidadosamente para garantir a privacidade das pessoas. Nas Preferências de anúncios, deixamos as pessoas gerenciarem o público personalizado e os grupos de interesse que influenciam os anúncios que veem no Facebook”.

Deixe um Comentário