Para conseguir uma boa posição nos mecanismos de busca, como o Google, os sites devem atender a diversos requisitos de otimização de rankeamento que compõem o SEO (Search Engine Optimization). Existem dois modos de adaptar uma página para atender a esses quesitos: o White hat SEO e o Black hat SEO.

White hat SEO são estratégias de SEO bem-vistas pelos mecanismos de busca. Elas procuram aperfeiçoar as páginas dos sites através de fatores On page e Off page, que de fato aprimoram e oferecem os melhores conteúdos para os leitores.

No entanto, existe também a técnica de Black hat SEO, que não são indicadas, tentam burlar os buscadores e podem acabar sendo punidas por esses sites. Está prática busca manipular as variáveis que os mecanismos de busca utilizam para definir o posicionamento dos websites em seus rankeamentos.

Entre as estratégias de Black hat SEO mais comuns – e que devem ser evitadas – estão o uso de cloaking, que camuflam o conteúdo real da página e redirecionam os usuários a conteúdos diferentes daqueles apresentados aos mecanismos de busca; utilização de palavras-chave que não condizem com o conteúdo do site. Assim como o plágio de conteúdos de outros sites; criação de diversas páginas com links mútuos; repetição conteúdo; criação outras páginas que fazem link para seu site, entre outras.

É para evitar técnicas Black hat SEO e punições dos mecanismos de busca que as adaptações para o SEO devem ser feitas cuidadosamente e por pessoas capacitadas para isso.

Artigos Relacionados

Deixe um Comentário